quinta-feira, 21 de setembro de 2017

O perfil dos novatos (3)

Além dos posicionamentos pessoais a respeito da ética no exercício da função política, os novatos deverão se posicionar em relação aos temas sobre os quais deverá discutir e deliberar.

Um posicionamento preliminar é se cuidará ou não das questões locais (paroquiais ou distritais) ou não se envolverá com essas. Entendendo que não é atribuição de um deputado federal. 

O novato que defender essas posições de retorno do deputado federal às suas funções nacionais e não distritais, corre o risco de não ser eleito. 

Os membros do Congresso passam a ser conhecidos nacionalmente pela sua atuação em Brasília, com a cobertura da mídia.

Mal comparando, são como peixes dentro de um aquário, com a percepção de como nadam, como se comportam. Mas quem os colocou lá?

Há toda uma preocupação com o que os novatos podem fazer na Câmara dos Deputados, a partir de 2019. Mas antes é preciso avaliar como eles poderão chegar lá. Com que discurso vão conseguir os votos necessários dos eleitores, para chegar lá?

Um comentário:

  1. De fato, com poucas excessões, não temos Deputados Federais. Temos, sim, "Vereadores" Federais, postos lá por uma grande maioria preocupada apenas nos seus interesses locais. Não por culpa deles, mas de um sistema que incentiva a visão para o próprio umbigo. Que o diga os 51 milhões do Geddel!

    ResponderExcluir

A ideologia bolsonarista

O núcleo principal do pensamento pessoal de Jair Bolsonaro é o conservadorismo nos costumes, o anti-petismo e o saudosismo com o regime mili...