Alimentos para o mundo

As tendências mundiais do consumo alimentar, indicam uma dificuldade crescente do Brasil em exportar produtos de origem agropecuária, com maior valor agregado para os países desenvolvidos, principalmente, para a Europa Ocidental.
As maiores oportunidades estão nos mercados dos países emergentes e subdesenvolvidos, como os do sul-sudeste asiático e da África. 
Num primeiro momento, a exportação poderá ser de alimentos beneficiados ou processados, no Brasil e levados prontos ou semiprontos para consumo.
Num segundo a tendência será o processamento local, mais próximo do consumo, com a importação das matérias primas.
A estratégia brasileira para essas circunstâncias deverá ser o de fornecedor de tecnologia e equipamentos para o processamento de alimentos. 

(cont)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A vontade do Soberano submetida ao Senado Federal

O anúncio pelo Presidente Bolsonaro da indicação do filho Eduardo para a embaixada do Brasil nos EUA, decorre do voluntarismo do soberano, o...