quarta-feira, 27 de junho de 2018

O medo dos pragmáticos

Os candidatos a deputado federal, pragmáticos, tem como objetivo, acima de tudo, "se eleger".  E os que já o conseguiram anteriormente querem serem reeleitos. 
Para tal sabem que precisam conquistar o voto dos eleitores. Precisam manter ou ampliar os votos do seus redutos eleitorais, o que poderá não ser suficiente para a sua reeleição. Precisam de votos em outras comunidades mediante acordos locais e apoio da máquina partidária ou governamental.
Em 2018, a tendência é manter os mesmos mecanismos, porém reduzidos, em função das restrições de recursos. A preocupação é cortar custos e poucos terão capacidade de inovar.


Os pragmáticos - com toda razão - estão preocupados e com medo de não serem reeleitos, com a carência de recursos oficiais para as suas campanhas. Irão apelar para mecanismos ilícitos, assumindo os riscos criminais e eleitorais? Ou serão superados pelos programáticos com mecanismos inovadores para tirar os votos dos pragmáticos?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A oportunidade para voltar a crescer

O desenvolvimento de um agronegócio de maior valor agregado é a maior oportunidade que o Brasil tem para voltar a crescer e promover a s...