quarta-feira, 29 de novembro de 2017

Mitos e fatos sobre o agronegócio

A agropecuária se tornou o principal motor do crescimento econômico brasileiro. Promoveu a retomada do crescimento, no início deste ano, rompendo o ciclo recessivo, mas não é essa "coisa" toda que alardeia. 
Por uma série de circunstâncias históricas a agropecuária vem crescendo a sua produção - com pequenas variações sazonais - por força da ousadia e perseverança dos produtores rurais.

As suas lideranças e, principalmente, os seus arautos, procuram convencer a sociedade e o Governo da sua importância, afirmando e sendo razoavelmente aceito que produzem de 20 a 25% do PIB. Falso e verdadeiro, dependente do ângulo. Considerada a produção no campo, a que decorre do esforço e coragem do produtor rural, falsa. Se considerada a cadeia produtiva verdadeira.

Agronegócio não é só produção rural. Agronegócio é indústria. Agronegócio é serviço. 

Motor não é necessariamente a peça maior do sistema. Mas é a que dá partida, aciona e dá continuidade à sua movimentação. 

O motor do crescimento da economia brasileira é hoje a agropecuária-florestal. Pode representar uma parcela relativamente pequena do PIB, em torno de 5%, mas movimenta diretamente pelas suas correias transmissoras e motores sucessivos, pelo menos mais 15%. E tem efeitos indiretos não mensurados. 

O agronegócio é hoje essencial para a economia e sociedade brasileiras. A cultura urbana precisa perceber e aceitar esse papel. Até porque a principal parte da produção do agronegócio está nas cidades. Comer um bom churrasco é agronegócio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A vontade do Soberano submetida ao Senado Federal

O anúncio pelo Presidente Bolsonaro da indicação do filho Eduardo para a embaixada do Brasil nos EUA, decorre do voluntarismo do soberano, o...