sexta-feira, 29 de maio de 2015

Legado da Copa 2014

Quando o Brasil foi escolhido ainda em 2008, como sede da Copa do Mundo de 2014, confirmando um critério de realizar as copas de 2010 e 2014 em países emergentes, grandes expectativas foram criadas. 


O resultado em junho, julho de 2014 beirou ao desastre quase total.

O PIB não só não cresceu os 3,5% adicionais, como ficou estagnado. E a Copa do Mundo foi apontada como a grande culpada pelo fracasso do PIB, por conta de meia dúzia adicional de feriados.


Estádios ficaram prontos, mas carregando grandes dívidas, as obras de mobilidade urbana não ficaram prontas, os turistas que vieram foram os vizinhos , gastando muito pouco ea seleção da CBF amargou um 1x7.

Como as esperadas manifestações de contestação foram contidas, avaliou-se que a organização foi exemplar.
Diante da frustração de expectativas, o Governo e a FIFA acenaram com os benefícios do "Legado da Copa".

Para a FIFA foi muito boa, com um lucro nunca antes obtido. Para ela a Copa no Brasil foi realmente a "Copa das Copas", deixando as dívidas a serem pagas pelo Brasil.

A Justiça Norte-americana, da mesma forma que a Justiça paranaense, puxando o "fio da lavagem de dinheiro", vai evidenciar um mega esquema de corrupção na FIFA, mas que o desenrolar do fio vai mostrar uma grande concentração de operações atípicas ou "malfeitas" na CBF e de seus ex-dirigentes junto à FIFA.

E com elas o uso de parte  dos recursos apropriados a políticos para evitar investigações. Que agora tornaram-se irreprimíveis. 

Vai sair muita lama no Congresso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Trabalhador não está votando em trabalhador

A partir da constatação numérica de queda da bancada sindical no Congresso Nacional, o que resultou na derrota da visão dos trabalhadores na...