domingo, 25 de janeiro de 2015

Vou poder tomar banho? Quente?

Vai, e sem remorsos, desde que não fique tempo demais debaixo do chuveiro.

A água não vai acabar. Mas vai ter racionamento. Ou melhor, em São Paulo, já vem tendo. Só não vai ter rodízio com cortes compulsórios, comunicados prévia e transparentemente.

E a água vai ficar muito mais cara. 

Água está escassa, mas existe o suficiente para atender toda população da Região Metropolitana de São Paulo, mesmo que não chova à cântaros, em 2015. 
Mas haverá muito preconceito com relação a algumas soluções: a principal fonte para substituir o Cantareira será o reuso da água resultante do tratamento de esgotos nas Estações de Tratamento de Esgotos e o uso da água da Represa Billings, atualmente poluido.

Os preconceitos formados com relação a essas fontes. vão levar algumas pessoas a indagar: se eu tomar banho com essa água vou ficar mais limpo ou sair do banho "cheirando merda?" Posso beber essa água? Vai sair limpo e pode beber. Como diversos europeus.

Se as soluções são sabidas, por que não foram adotadas antes? 

Por uma série de razões, que não se restringem à falta de planejamento, à má gestão, ou à falta de recursos para investimentos. A origem está na visão amplamente difundida de que o Brasil tem água em abundância. concentrando 12% da água doce existente no mundo.

Se o Brasil tem água em abundância, por que economizar, por que reutilizar? Essa era a cultura predominante.

Banhos demorados, varrer calçadas com jato d'água, lavar o carro todo final de semana, foram hábitos incorporados no dia a dia.

Agora com o risco de escassez é preciso racionar. Mas não basta, tampouco é a mudança mais importante. No dia a dia, o mais importante é incorporar e desenvolver a cultura do reuso da água: usar a mesma água, diversas vezes, para diversas finalidades. 

Nos condomínios e mansões, a coleta e armazenagem da água da chuva.

Quem mora em áreas nos cumes - ou próximo a esses - dentro das cidades, tem que se organizar comunitariamente para criar um sistema local de captação e armazenamento da água da chuva. Com a escassez da água, a da concessionária não vai chegar com regularidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Trabalhador não está votando em trabalhador

A partir da constatação numérica de queda da bancada sindical no Congresso Nacional, o que resultou na derrota da visão dos trabalhadores na...