terça-feira, 21 de junho de 2016

Imaginário popular e o publicado

O imaginário popular percebe a carestia e cria as suas explicações. Para o consumidor popular é tudo uma questão de especulação e ganância dos comerciantes e produtores que remarcam constantemente os preços. O vilão é a famosa maquininha de remarcar os preços.
O imaginário publicado trata o mesmo fenômeno como inflação e influenciado pelos "especialistas" vê o "dragão da inflação". E está esperando que o São Jorge Meirelles vá conseguir derrotá-lo. 
Para os "especialistas" tudo se resume no controle dos gastos públicos. O que enfrentaria uma forte resistência dos políticos.
A questão básica é se a contenção da carestia vai conter a inflação ou se é a contenção da inflação que vai conter a carestia. É a tradicional "ovo ou a galinha?".
Carestia é um problema real. Não é imaginário. Está presente de fato no dia a dia das pessoas. Já a inflação é uma construção estatística. E gera o mega imaginário popular. É um Brasil - figura imaginária - gerando uma inflação. Que nessa condição não passa de um índice. Mas condiciona as decisões dos agentes econômicos e das autoridades. 
O mundo real é comandado pelo imaginário. 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Um bom ou mau projeto? (4) - Reindustrialização

Dentro da perspectiva de que o Brasil para se tornar um país desenvolvido precisava ter uma indústria própria. Até os anos 80 a indústria fo...