segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Antecipando, ainda que apenas um dia

Este blog cumpriu mais uma vez os seus lemas "ver o que não foi mostrado, ler o que não foi escrito, ouvir o que não foi dito", sem qualquer informação privilegiada. Apenas com base na lógica dos fatos. Antecipando ao que seria revelado a público.

A fantástica entrevista de Venina Velosa da Fonseca ontem à TV Globo confirma o "clube da Luluzinha" entre as gerentes da Petrobras e o seu cisma. 

Maria das Graças Foster fez uma bela carreira e construiu um nome respeitável que já está inteiramente sujo. Ela ainda tem uma derradeira oportunidade para limpá-la e passar para a história como a recuperadora da ética dentro da Petrobras e não como a Presidente da mais e maior empresa corrupta do mundo. 

Dilma reiterou na sua diplomação de que combate à corrupção e propôs um pacto da sociedade contra a corrupção. Ela, para ter o mínimo (só um minimíssimo) de coerência deve proteger os denunciantes de "mal feitos". Não interessa o seu passado, se limpo ou se são delações premiadas.

A corrupção só será vencida se os assediados recusarem as manobras, os esquemas. Mas não basta. Precisam denunciar. Isto requer muita coragem. Pois o risco é a sua vida que se torna um inferno. E até de morte.

A primeira regra do pacto deverá ser a investigação das denúncias e a proteção do denunciante. O que inviabiliza o pacto é tentar descredenciar o denunciante, denegrindo-o.

Essa está sendo a resposta da Petrobras. 

Dilma precisa chamar a sua amiga Graça e convidá-la para aderir ao pacto que propôs. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem vai mandar no Estado Brasileiro?

Os favoráveis ao decreto que flexibilizou o porte e posse de armas, o defendem em função do seu conteúdo, prometido ao longo da campanha ...