sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Como superar a cultura patrimonialista e introspectiva quem vem matando o Brasil?

A industrialização brasileira foi criada, desenvolvida e consolidada dentro de um cultura voltada para dentro, sustentada por um nacionalismo, tanto de esquerda, como de direita, por economistas ortodoxos e heterodoxos. "Todos somos nacionalistas" e vemos a industrialização como condição fundamental de autossuficiencia e de independência.
Diante das mudanças na economia mundial, aceitamos a abertura da economia para podermos ter acesso aos produtos modernos, desenvolvidos pela tecnologia mundial. Mas nos recusamos a sermos "imperialistas" buscando a conquista de mercados externos para os nossos produtos. 


Mais do que  econômica ou política a nossa crise é cultural. Foi ou é da escolha de valores que deram suporte a um crescimento econômico e à melhoria de condições de vida a milhões de brasileiros. Um ciclo, com essa base cultural, que se esgotou. Em todos os sentidos.

Superar uma cultura patrimonialista, que dá origem às ações corruptivas e introspectiva, que é o principal fundamento da crise econômica, é o grande desafio que tem a sociedade brasileira.


A primeira grande questão é: em 2018 o eleitor brasileiro vai continuar elegendo congressistas patrimonialistas? Ou como evitar que isso aconteça?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Um bom ou mau projeto? (4) - Reindustrialização

Dentro da perspectiva de que o Brasil para se tornar um país desenvolvido precisava ter uma indústria própria. Até os anos 80 a indústria fo...