quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Descrença total

O Brasil está governado pela visão de tesouraria, na qual os gestores estão preocupados em manter o crédito, para garantir a continuidade do fluxo de caixa.



Para os descrentes em relação ao futuro desenho as perspectivas da crise econômica:
  1. mantida a visão de tesouraria a crise será prolongada, com agravamentos sucessivos e sem qualquer perspectiva de inflexão, em função da crise política;
  2. a confiança dos agentes econômicos privados não ocorrerá apenas com a regularização do fluxo de caixa dos tesouros públicos, mantendo-se a recessão;
  3.  a inflexão ocorrerá quando setor privado, cansado de esperar pelo Governo, irá buscar as soluções próprias, sem ficar contando que o Governo reduza o Custo Brasil e outros obstáculos. Essa reação poderá ser demorada, só ocorrendo quando além do fundo do poço, acabar o "volume morto". É a última reação de sobrevivência.
  4. essa reação poderá ser antecipada mas depende da emergência de lideranças que ainda estão submersas. O prazo para isso ocorrer ainda é imprevisível.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Riscos de empreendimentos privados de infraestrutura

O primeiro grande risco é a falta de compreensão sobre "empreendimento de infraestrutura", também caracterizado como projeto de in...