terça-feira, 6 de outubro de 2015

Novas explicações para a demora das exportações de industrializados

Uma das grandes esperanças para a retomada do crescimento está no aumento das exportações de manufaturados. No entanto, apesar de um aumento da ordem de 60% do dólar neste ano, a partir da inflexão ocorrida ainda no final de 2014, as exportações vem caindo. As exportações de máquinas e equipamentos caíram cerca de 17% no primeiro semestre de 2015, em relação ao mesmo período de 2014.
Os empresários, Governo e analistas argumentam que o aumento das exportações não ocorre subitamente.

Duas questões se contrapõe a essa argumentação:
  1. a primeira de que o problema não está na demora do aumento das exportações, mas na perda de mercados já conquistados, de redução nos volumes e nos valores de exportações usuais;
  2. a segunda é que as multinacionais não precisam de trabalho prévio, uma vez que já tem os seus canais de comercialização estabelecidos, marca fixada produto conhecido, etc.
Dai a questão: porque as multinacionais demoram a reagir ao aumento do dólar, elevando as exportações?

Uma resposta plausível é que as multinacionais definem os seus planos, pelo menos com antecedência de um ano. Portanto, a elevação do dólar só irá se refletir em aumento das exportações a partir de 2016.

Nenhum comentário:

Postar um comentário