terça-feira, 22 de setembro de 2015

A saída para a crise econômica

A redinamização do mercado interno depende da injeção de recursos externos que poderão ser de suas fontes: superavit comercial ou capitais externos.
Os  capitais externos, sejam especulativos como investimentos diretos, tendem a se retrair com a perda do grau de investimento. 
A saída que resta é o aumento do superavit comercial mediante o aumento das exportações, com contenção das importações. 
O importante é que as receitas das exportações sejam usadas para aumentar as compras internas de fornecedores nacionais - sem eliminar a importação do que é mais competitivo - e aumentar o pagamento aos trabalhadores.
Com isso haveria um crescimento da demanda interna, levando os produtores a produzir mais, assim como investir mais.
Porém se esse aquecimento da demanda for antecipado, haverá um efeito inflacionário que pode anular os efeitos positivos. 

A saída é visível, mas caminhar até ela não é tarefa simples. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esquerda, centro ou direita? (1)

A tradicional análise política divide os partidos políticos em esquerda e direita. E parte dos políticos assume um lado. Quando não assumido...