segunda-feira, 30 de maio de 2016

A superação da crise politica atual

O grande juiz dos políticos não será Sérgio Moro, tampouco o Ministro do STF, Teori Zavascki. 

Será o eleitor e os políticos se esforçarão para serem absolvidos por esse júri. Se esse júri os condenar não lhe concedendo a reeleição, a carreira política estará terminada. E ainda correrão o risco de passar muitos anos na cadeia.

O desespero e a angústia de todos os parlamentares, nestes dois próximos anos, será alcançar a sua reeleição.

Diante desse quadro qualquer reforma estrutural que coloque em risco a sua reeleição não passará no Congresso. Tudo estará em volta da reeleição dos congressistas. 

Os idealistas que ainda esperam alguma ação a favor do Brasil, voltado para o interesse nacional, podem "esperar sentado, porque de pé cansa".

Para os "reformistas" as únicas ações eficazes são e serão para evitar a  reeleição dos atuais congressistas. Algo do tipo "Renovação Total: Fora Todos". 

Mas sem precipitação. Tem que ser planejado para a "grande faxina" em 2018.

Um comentário:

  1. Se não fizermos uma reforma cultural, ética e moral no Brasil, as possibilidades de termos uma reforma no Congresso, por mais que desejemos, são minúsculas. Podemos até mudar os atores, mas o script continuará o mesmo. Para mudarmos a política brasileira, temos que mudar, primeiramente, a mentalidade paternalista da sociedade brasileira. http://renascebrasil.valvimdutra.com.br

    ResponderExcluir

Esquerda, centro ou direita? (1)

A tradicional análise política divide os partidos políticos em esquerda e direita. E parte dos políticos assume um lado. Quando não assumido...