sexta-feira, 20 de maio de 2016

Estruturação partidária

Nas proposições e discussões sobre a Reforma Política sempre se deixa de lado o mais importante: o eleitor. Os mais de 100 milhões de eleitores que elegem o Presidente, os congressistas e demais autoridades políticas. Os eleitores que apoiam a formação dos partidos.

Temos hoje 35 partidos políticos registrados. Sendo necessário o apoiamento de apena 0,5% dos eleitores, poderíamos, no limite, termos até 200 partidos. Mesmo considerando concentração de filiação em alguns grandes partidos ainda haveria margem para 60 ou 70 partidos nanicos. Ou seja, representando cerca de 1/3 do eleitorado.

Vê-se a questão pelo que é visível na superestrutura, mas pouco se indaga, se analisa e se reflete sobre porque os eleitores assinam a filiação para registro de novos partidos? O que os leva ao preenchimento da ficha e assinatura. Seria apenas pela indução dos "buscadores de apoio"? É, certamente, a resposta simples e errada.


No artigo neste blog, com o mesmo título, apresentamos algumas reflexões, mas nenhuma resposta conclusiva. Ainda. Mas convido ao debate.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário