quinta-feira, 13 de outubro de 2016

O peso dos votos inválidos

O elemento mais importante das eleições de 2016 foi o volume de votos inválidos, somando-se as abstenções, votos nulos e brancos. 

Esse quadro tende a ser maior em 2018, a menos que emerjam novos candidatos, sem carregar a carga de desconfiança dos eleitores. Nesse quadro, nenhum dos candidatos que já concorreram à Presidência terão chances de vitória, diante de um "novato". A esperança deles é que esse novato não emerja em 2018.
Os votos nulos e brancos são votos de descrença e de Inaceitação do quadro de candidatos apresentados. Já as abstenções representam mais a objeção ou a contrariedade com o voto obrigatório. Isso da parte dos mais escolarizados.

A redução de recursos para as campanhas pode ainda ter influída na menor mobilização ou "animação" dos eleitores para a participação nas votações.  E também nas práticas irregulares de transporte de eleitores.

Essa "fuga" do eleitor será usado também pelos defensores do retorno das doações empresariais para que isso ocorra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Riscos de empreendimentos privados de infraestrutura

O primeiro grande risco é a falta de compreensão sobre "empreendimento de infraestrutura", também caracterizado como projeto de in...