quinta-feira, 22 de junho de 2017

Ganhar perdendo

O desenrolar da apreciação da Reforma Trabalhista confirma a suspeita de que não foi descuido, mas intencional a derrota na Comissão de Assuntos Sociais.
Se o objetivo do Governo é não retardar demais a aprovação da Reforma Trabalhista que dá como certo em plenário, não lhe interessa deixar a oposição agir para travar o máximo possível a tramitação.
Como tentou e conseguiu parcialmente ontem na Comissão de Constituição e Justiça.

A oposição no Senado, liderado pelo Senador Lindbergh já anunciou publicamente que o objetivo é retardar o processo, uma vez que considera improvável derrotar em plenário, com a manutenção de Temer como Presidente.  O atraso seria dentro da perspectiva de queda do Presidente.

Um comentário:

  1. A aprovação da Reforma Trabalhista é o único alento previsto a curto prazo para Temer. Imagino que sua aprovação dará um crédito a Temer e um certo fôlego. Prometer a Reforma Previdenciária será a próxima jogada - mas será uma partida muito mais difícil e não vale uma Reforma soft. A equipe econômica tem que conceber e apresentar outras propostas ainda que setoriais e no campo da microeconomia para demonstrar que continuamos avançando.

    ResponderExcluir

As dificuldades de Dória

Ao contrário do que alguns acham, João Agripino não foi eleito Prefeito de São Paulo, pelos votos anti-pt ou anti-esquerda. Foi eleito com...