segunda-feira, 26 de junho de 2017

Agricultura 4.0 x Industria 2.0

A produção agrícola empresarial evoluiu tecnologicamente acompanhando as inovações introduzidas pela tecnologia digital, a biotecnologia, as geotecnologias e outras. 

Mercê desses avanços o Brasil é o principal produtor mundial de laranja, de açúcar, o segundo maior produtor de soja e principal exportador. Tem posições relevantes em diversos outros produtos agrícolas.

A agricultura brasileira (a do campo) já alcançou o estágio 4.0, com todas as características dessa nova onda ou revolução: alto uso da tecnologia, redução do uso da mão-de-obra, alta produtividade e mega escalas.

Em contrapartida, a indústria brasileira ficou estagnada no estágio 2.0. 
A sua produção ainda é predominantemente baseada no modelo fordista da linha de produção. Com baixo nível de automação - fora algumas exceções - e baixa produtividade dos fatores. Ainda é empregadora, em função dessa baixa produtividade. As escalas de produção que podiam ser grandes quando da implantação, hoje viraram pequenas, em função dos novos padrões estabelecidos pela indústria chinesa. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O perfil dos novatos (3)

Além dos posicionamentos pessoais a respeito da ética no exercício da função política, os novatos deverão se posicionar em relação aos temas...