sábado, 1 de agosto de 2015

O triste significado da prisão do Almirante

O problema não está na prisão de um Almirante, mas da prisão de uma privilegiada inteligência, por razões não políticas. Não foi a prisão de uma "inteligência perniciosa" que as ditaduras perseguiam quando ela se opunha ao regime. Mas o caso atual é de prisão de uma inteligência por estar contaminada pela corrupção. Teria ele sido seduzido pelas ofertas das empreiteiras? Ou teria se aproveitado da sua autoridade para extorquir a empreiteira? Em qualquer das duas hipóteses a doença é a mesma: corrupção. O Brasil, já pobre em conhecimentos e inteligência ser obrigado a descartar pessoas altamente inteligentes e especializadas, por estarem contaminada pela terrível doença é um perda lamentável, embora necessária.

O Contra-almirante da Marinha Brasileira Othon Luiz Pinheiro da Silva não foi guindado à Presidência da Eletronuclear por indicação política. Foi escolhido pela então Ministra Dilma Rousseff ainda no Governo Lula, pela sua competência técnica e renome internacional, com várias laureas pela sua contribuição para o desenvolvimento da ciência.
Apesar de todo o seu currículo técnico ao se tornar gestor de um imenso programa de investimentos, requerendo a participação de empreiteiras teria sido enredado num esquema de corrupção.
A sua participação nos esquemas corruptivos mostra que inteligência e preparo técnico não torna a pessoa imune ao vírus da corrupção.

(ver o artigo estendido, na coluna artigos)

2 comentários:

  1. Que papelão Almirante Othon !
    Vergonha para a família Pinheiro de Sumidouro/RJ, descendentes de Barões e Viscondes.
    Meu falecido avô, que era seu tio-avô (General Langleberto Pinheiro Soares) sempre teve você como referência ímpar de inteligência e capacidade.
    Esperamos de verdade que tudo isso tenha sido um lamentável equívoco.

    ResponderExcluir
  2. Que papelão Almirante Othon !
    Vergonha para a família Pinheiro de Sumidouro/RJ, descendentes de Barões e Viscondes.
    Meu falecido avô, que era seu tio-avô (General Langleberto Pinheiro Soares) sempre teve você como referência ímpar de inteligência e capacidade.
    Esperamos de verdade que tudo isso tenha sido um lamentável equívoco.

    ResponderExcluir

Moradia da miserabilidade

Moradia não se resume a um teto para viver (ou sobreviver). E um local de repouso do trabalhador e para abrigar a sua família. O responsáv...