quinta-feira, 6 de agosto de 2015

Quem vai pagar a conta?

Mesmo  com os impactos concretos da realização da Copa da FIFA no Brasil, positivos em parte e negativos de outro, os Governos procuram manter um otimismo perverso e iludir a sociedade
a um ano do inicio das Olimpiadas de 2016.

Anunciam impactos positivos sobre o PIB, escondendo o que Governo e economistas disseram no inicio deste ano sobre a frustração de crescimento do  PIB em 2014. A culpa toda foi da Copa, em função dos feriados, reduzindo a produção industrial e os dias de compras.

O maior legado da Copa de 2014 foi uma imensa dívida dos Estados e Distrito Federal que insistiram em sediar os jogos e  estão com um elefante branco imponente e ocioso ou arenas deficitárias em que mesmo com grandes públicos e entregues ao setor privado é o Governo quem tem que pagar as dívidas com o BNDES.

O principal legado prometido para a sociedade que seriam as obras de mobilidade urbana foi frustrado, com obras inacabadas e outras nem iniciadas. Quando os Governos Municipais e Estaduais se deram conta de que a montanha de dinheiro prometido pelo Governo Federal não era de graça, mas empréstimos da Caixa Economica recuaram.

O Rio de Janeiro, pós Olimpíadas vai ficar com um monumental conjunto de elefantes brancos e uma enorme dívida que vai recair sobre os contribuintes cariocas.

Os investimentos não tem retorno próprio e os empréstimos terão que ser pagos no futuro com o dinheiro dos impostos. Os novos Prefeitos, sem caixa suficiente terão que aumentá-los.

Quando a conta chegar o arrependimento será inútil.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Moradia da miserabilidade

Moradia não se resume a um teto para viver (ou sobreviver). E um local de repouso do trabalhador e para abrigar a sua família. O responsáv...