segunda-feira, 18 de abril de 2016

E agora Renan?

Como agirá Renan Calheiros, agora que o processo de impeachment chega ao Senado Federal?
Tem três alternativas: 
  1. deixa o processo correr pelas "suas próprias pernas", como já afirmou, o que levaria a decisão do plenário para o afastamento temporário para meados de maio;
  2. acelera o processo em acordo com os seus pares, encurtando os prazos burocráticos, sem ferir o rito, e obtendo a formação da Comissão Especial e o seu relatório em menos do que os dez dias regimentais;
  3. retarda o processo, com todas as manobras possíveis.
O que fará com que ele se decida por uma delas. 

Não será pelos interesses do país. Nem do partido, uma vez que afinal, ainda que, por linhas tortas, chegou a Presidência. Será pelos seus interesses pessoais. E quais são esses?

Os próximos dias darão as pistas, mas uma coisa é certa: ele não será oposição. Renan é, por natureza, um governista e estará com o Governo. Mas qual Governo? 
 

2 comentários:

  1. Jorge,
    Diante de uma maioria expressiva de Senadores manifestando abertamente serem pelo Impícho imediato, ele escolherá o "seu" governo.
    Mas se ouvir o PTwsky, vai fazer todas as chicanas para este governo Dilma que não existe e, creio, não existirá. Porque?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 2018. Tanto ele como o seu filho terão que enfrentar uma reeleição.

      Excluir

Um bom ou mau projeto? (4) - Reindustrialização

Dentro da perspectiva de que o Brasil para se tornar um país desenvolvido precisava ter uma indústria própria. Até os anos 80 a indústria fo...