sexta-feira, 29 de abril de 2016

"Golpes" e golpes

Está em curso no Brasil um "golpinho". 
Um mini-golpe de esperteza com o afastamento e condenação de uma Presidente da República sobre a qual pesam inúmeras e pesadas denúncias, por conta de uma infração menor. Um pequeno delito que por sí só não tem a gravidade para justificar o afastamento da Presidente. E seus antecessores teriam praticado, sem qualquer punição. E Governadores e Prefeitos praticariam, embora haja comparações indevidas.


Não se vai punir a Presidente pelo seu desastroso conjunto da obra, que a quase totalidade da população reconhece, mas por uns "decretinhos" e por uma "pedaladinha". "Pedaladinha" que seria "peanuts" (como dizem os americanos) diante dos bilhões pedalados em 2014. Mas esse não valem mais, como crime de responsabilidade. O que vale é só um conjuntinho de decretos editados com a assinatura dela (sendo alguns foram com a do Vice-Presidente Temer, no exercício da Presidência) em desconformidade com uma autorização genérica dada pelo Congresso, na lei orçamentária. (já explicamos aqui, fartamente, porque esses decretos atentaram contra a lei orçamentária).

Dilma não tinha a noção da irregularidade quando assinou e continua se recusando a aceitar que cometeu alguma infração ao assinar aqueles decretos. Por isso se defende com "unhas, dentes e tudo o mais" que não cometeu nenhum crime. E que impeachment sem crime é golpe.

Há sim em andamento um golpe. Mas não é um golpe de Estado, tampouco um golpe contra a democracia. É um "golpinho" para condenar por um pequeno crime, mas efetivo e comprovado, já que não se consegue condenar pelos grandes crimes.

Esse "golpe" foi praticado pela Polícia e Justiça norte-americana para prender e manter na cadeia o notório Al Capone. Não se conseguiu condená-lo pelos seus grandes crimes mas foi "pego" por evasão fiscal.

Dilma vai perder o cargo, por um pequeno deslize. 

Um comentário:

  1. Valeram-nos D'us, Hélio Bicudo, Miguel Reale Jr. e, especialmente, Janaína Paschoal.
    Depois da cerimônia do adeus, dos passeios que pretende fazer com jatinhos da FAB ou alugados pelo Instituto Lula, vamos ver se os crimes imensamente maiores serão investigados e julgados.

    ResponderExcluir