sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

E agora?

O Banco Central, afinal, não aumentou a taxa nominal de juros, o que significa uma redução da taxa real. .

O que o mercado financeiro vai fazer é razoavelmente conhecido. A primeira reação é especular com o câmbio.  Esse aumento do dólar se reflete na inflação. O resto pouco influi.

O importante é saber como vai reagir a economia real? Como vão se comportar os consumidores finais, os produtores industriais e de serviços? O comércio é fator derivado.

Para os consumidores finais, a manutenção da SELIC pouco vai mudar. Eles vão continuar contendo as compras, mesmo os que ainda tem empregos e renda. Os desempregado vão conter mais ainda, e como vem aumentando o número deles o consumo global deverá continuar caindo.

A inflação que aparece nos modelos econométricos é resultado da variação dos preços dos produtos (bem e serviços) promovidos pelos agentes econômicos. Sejam os industriais, prestadores de serviços, como os intermediários, principalmente os comerciantes de varejo: que repassam os aumentos para o consumidor.

Porque os agentes econômicos vão aumentar os preços dos seus produtos se com isso vão vender menos? Para manter o nível de receitas?

Eles vão aumentar os preços porque são influenciados pelo mercado financeiro e seus porta-vozes que dizem a todos os demais incautos que a inflação vai aumentar porque os juros não aumentaram. É a profecia auto-realizada. 

Por que o modelo de política econômica do tripé macroeconômico, inventado pelo Consenso de Washington diz que a única receita para combater a inflação é o aumento dos juros. Funciona e  bem até um certo ponto. A partir dai não funciona. No Brasil esse ponto teria sido ultrapassado, por diversas circunstâncias. O pai do modelo, o FMI, percebeu e acha que não funciona na conjuntura atual.  E teria influenciado a decisão do Banco Central.

Não seria a mudança do modelo. Mas mudança dentro do modelo. 

O mercado financeiro, no entanto, assim não entendeu, não se conforma e continua, através dos seus porta-vozes prevendo uma inflação descontrolada. Só que o mercado financeiro não determina a inflação. Não é ele que precifica os produtos.Mas influencia a decisão dos demais agentes.

Quem promove a inflação é a economia real. Se essa seguir o que o mercado financeiro diz, haverá inflação. Vai continuar aumentando os preços. Mesmo contra os seus interesses. Na base do "Maria vai com as outras".
Se essa reagir por decisões próprias, a inflação será controlada como esperam os modelos. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esquerda, centro ou direita? (1)

A tradicional análise política divide os partidos políticos em esquerda e direita. E parte dos políticos assume um lado. Quando não assumido...