quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Mais incendiários do que bombeiros

Numa economia assolada por uma seca prolongada, elevando sucessivamente as perdas de empregos, Brasília "se diverte" com sucessivas bombas incendiárias. 
O clamor das ruas mostrou que quer o "Fora Renan". Por milhares de razões. Mas não por um "golpe". Qualquer que seja a sua natureza. 
A Presidente foi deposta, mas após um longo processo legal. Ela e seus defensores continuam afirmando que foi um golpe: ainda que um golpe legislativo ou institucional.
O mecanismo expedito adotado, individualmente, por um Ministro do Supremo Tribunal Federal, para - supostamente - atender ao clamor popular, é um golpe e desestabiliza as instituições. É mais uma bomba incendiária.

A decisão de Renan Calheiros em não aceitar a notificação e da Mesa Diretora do Senado em não acatar a liminar monocrática, acirra o conflito.

E devolve a bomba ao plenário do STF. Onde existem claros conflitos de opiniões, o que é normal. Mas que vem se extravasando para conflitos pessoais. 

Não tem faltado incendiários. Faltam bombeiros. E o povo que ver "o circo pegar fogo".

Nenhum comentário:

Postar um comentário