sábado, 3 de dezembro de 2016

Terceira opção e pela comodidade

A busca por um estacionamento pago nunca é a primeira opção do usuário. Ninguém vai ao estacionamento para consultar um médico, para fazer compras ou mesmo para trabalhar. Exceto os funcionário do próprio estacionamento.

A primeira opção é ir ao local onde tem o seu emprego, a sua loja de preferência, o seu médico e assim por diante. Escolhido o local de destino e, estando em casa, faz a opção por um meio de transporte. Pode optar por ir a pé, se o local desejado não for muito longe, ir de bicicleta, usar um transporte coletivo ou ir com o seu carro. Se optar por ir com o seu carro, precisará tirar da garagem, da sua vaga e se locomover até o destino. O carro é a sua segunda opção, o que leva à terceira opção.

Chegando próximo ao destino irá buscar uma vaga para estacionar em local o mais perto do destino. Poderá buscar uma vaga disponível na rua, sem custos ou com zona azul. Não o encontrando na proximidade e não estando disposto a andar muito, ainda mais se estiver com o "sol a pino" ou chovendo, poderá buscar e estacionar o seu carro num estacionamento pago. Caro, sempre caro, na visão do usuário, mas disposto a pagar pela comodidade de deixar o carro, em segurança, muito próximo ao seu destino.

O preço alto é a contrapartida do desejo de comodidade.

Comodidade de deixar o carro próximo ao seu destino final. Preferecialmente no mesmo prédio. E alguns buscam logo um serviço de valet, para não ter o trabalho de buscar uma vaga dentro do estacionamento.

O preço do estacionamento é alto, mas pessoas estão dispostas a pagar, para terem comodidade.

Quem não quer pagar, pode voltar à segunda opção: não ir com o seu carro. Com os serviços colaborativos ou compartilhados, acessíveis por aplicativos nos celulares, a pessoa ter a alternativa de usar o carro e serviços de terceiros. Não precisará se preocupar com o estacionamento do seu veículo, tampouco com o preço cobrado. Ele não será cliente ou usuário naquele momento, porque não está com o seu carro.

Ele paga pela comodidade de ir de carro ao seu destino, pagando mais do que com o estacionamento.

Comodidade tende sempre a ser caro. Não é uma condição essencial, mas adicional. É sempre uma opção, entre várias alternativas. Isso leva a ser uma alternativa cara. Ou aparentemente cara.

Nenhum comentário:

Postar um comentário