sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

O sentido real da globalização

As ameaças ou bravatas de Trump, que hoje inicia o seu governo, colocaram em evidencia o real sentido da globalização, que pode ser resumido na frase "vocês produzem barato, nós investimos e compramos de vocês". 
Realidade que muitos poucos entenderam, criando milhares de teorias, fugindo da questão principal.
A força das suas ameaças não está no confronto com os países produtores e exportadores para EUA, mas por estar destinadas às empresas norte-americanas que investem no exterior, produzem fora dos EUA, com trabalho mais barato, muitas vezes em condições similares à escravidão, e levam os produtos para serem vendidos nos EUA. 
A pressão ou ameaça de Trump é sobre essas empresas. 

O problema não é globalização, tampouco os bairros ou cidades fantasmas, com fábricas desativadas e milhares de desempregados. O problema maior é manter o dinamismo do maior mercado de consumo do mundo, com controle da inflação. 
A China quer tomar esse lugar. 

Um comentário:

  1. Diante deste quadro, fico pensando como o Trump poderia trazer a FoxConn para os EUA. Quem viver, verá...

    ResponderExcluir