quinta-feira, 17 de março de 2016

Renúncia vermelha

"Como é para o bem de todos os cumpanheiros, e infelicidade geral dos coxinhas, estou pronta. Diga ao PT que renuncio à Presidência, e entrego a coroa ao Lula".


Além da tentativa inglória de salvar Lula dos tentáculos do Juiz Sérgio Moro, a assunção de Lula do comando real do Governo teria por objetivo promover a reanimação da economia. 

A perspectiva dele está na crença da sua capacidade pessoal em comandar o processo econômico que deu certo no seu segundo mandato, junto com Dilma Roussef, mesmo enfrentando a crise financeira internacional. 


Tendo caido para uma evolução negativa em 2009 recuperou-se com um crescimento de 7,6%, o que levou à primeira eleição de Dilma Rousseff, a "mãe do PAC". A promessa é que ela, com a sua alta capacidade gerencial, sustentaria altos níveis de crescimento. O que não ocorreu. 
Lula acredita no seu "taco".
No seu dedo de Midas. Mas ultimamente vem virado o de Sadim. Usando o seu linguajar tudo que ele toca "vira merda".     





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esquerda, centro ou direita? (1)

A tradicional análise política divide os partidos políticos em esquerda e direita. E parte dos políticos assume um lado. Quando não assumido...