sábado, 5 de março de 2016

Virar a seu favor

Lula, ontem conseguiu, mais uma vez o que queria. Ser o centro de atenção de um show de pirotecnia, por ele mesmo provocado, e sair como um grande perseguido por um sistema dominado pela elite (com exceção dos grandes empreiteiros que o financiam).

Como já não tem o apoio da maioria da população, resta-lhe aglutinar e assumir o comando do seu exército. 

Ele não pode mais ficar descansando no sítio do seu amigo Bittar, em Atibaia, e esperar que Stedile, Boulos, Wagner e outros coloquem os seus batalhões em sua defesa. Ele precisa assumir pessoal e presencialmente o comando para uma guerra que ele imagina. A guerra existe, mas é diversa do que ele imagina ser. Não é contra os fins da ideologia, mas contra os meios espúrios adotados para alcançar os adequados e desejáveis fins.

Para manter a sua liderança, depois de 21 anos, terá que voltar a percorrer o Brasil, numa caravana da cidadania, para recuperar a sua liderança. Com a sua presença pessoal. Sem poder contar com os jatinhos e outras comodidades com as quais se acostumou. Terá que voltar às origens, para poder sobreviver.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Riscos de empreendimentos privados de infraestrutura

O primeiro grande risco é a falta de compreensão sobre "empreendimento de infraestrutura", também caracterizado como projeto de in...