quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Fazer do limão uma limonada

O Brasil vive uma ampla e diversidade crise que envolve a economia, a política, os costumes e outras dimensões, decorrentes dos erros de condução do país, pelo Governo. Que resulta numa alta impopularidade da Presidente da República. 
corruptus virus

Foi infestado, de forma silenciosa e oculta pelo "corruputus virus" que a Operação Lava-Jato trouxe à tona.

Para agravar a situação o país enfrenta uma gravíssima crise sanitária, que ameaça o seu presente e seu futuro, com uma epidemia de zika virus, causada por um mosquito e com geração de um surto de casos de microcefalias em bebês nascidos ou nascituros.


A Presidente Dilma e seus assessores estratégicos perceberam uma oportunidade dela "sair das cordas". Ou o que é comum nessas situações de tentar transformar a ameaça em oportunidade. Ou na forma popular "transformar o limão numa limonada".

Diante das circunstâncias, acuada como estava, está aproveitando a oportunidade. Não tinha alternativa. Poderia ser acusada de omissa, piorando a sua popularidade e autoridade.

Preferiu tentar assumir o controle da situação, embora a oposição continue defendendo que ela deva sair. Até para que esse comando seja entregue a alguém mais competente.

Ela quer demonstrar que tem obrigação, autoridade e competência para enfrentar essa situação. Que não ficará omissa.

Será que quem não teve capacidade (ou condições) de conter o corruputus virus, poderá enfrentar a zika?

Temos que acreditar ou torcer para que dê certo. Mesmo sabendo do oportunismo e da incompetência da Presidente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esquerda, centro ou direita? (1)

A tradicional análise política divide os partidos políticos em esquerda e direita. E parte dos políticos assume um lado. Quando não assumido...