sábado, 13 de fevereiro de 2016

Posicionamentos em relação à mobilidade urbana

Estamos começando a colocar aqui artigos sobre as posições alternativas que os candidatos a Prefeito de São Paulo, em 2016, poderão adotar.

Todos serão favoráveis a melhorar o transporte coletivo, em detrimento ao transporte individual, mas com visões e prioridades diferentes.

Alguns priorizarão o metrô, que é uma forma de escape para fugir das opções em relação ao sistema ônibus. O metrô não é responsabilidade municipal, ônibus é. 


Com relação a esse, listamos as principais opções, que são analisadas em detalhe no artigo (acessível na coluna à direita, com o mesmo título)  

  • Modernização do sistema de transporte coletivo envolvendo:
    1. criação de uma rede de VLTs, sendo a prioritária, em torno do corredor Av Faria Lima, Av. Berrini, Av. Chucri Zaidan até a Chácara Santo Antonio;
    2. assunção e conclusão pela Prefeitura Municipal da linha ouro do metrô, em monotrilho;
    3. substituição dos corredores convencionais por linhas de BRT;
    4. ampliação da frota de ônibus com ar-condicionado. 


  • Priorização, estruturação e expansão da rede de corredores de ônibus, reservando-os exclusivamente para linhas tronco, com alimentadores nos terminais;
  • priorização para a expansão quilométrica das faixas de ônibus, com baixo investimento;
  • manutenção das linhas de bairros, com utilização dos corredores e faixas de ônibus.
  • com relação ao sistema de cobrança:
    • manter e aperfeiçoar o sistema existente, com expansão do bilhete único, mas mantendo o cobrador nos veículos;
    • eliminar a cobrança dentro do veículo;


  •  com relação ao sistema tarifário:
    • manter o sistema de tarifa única, com os descontos para estudantes, idosos e outros previsto em lei federal;
    • estabelecer descontos para usuários de linhas locais, que não acessam os corredores;
    • implantar a tarifa zero (ou passe livre), de forma total ou parcial. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Riscos de empreendimentos privados de infraestrutura

O primeiro grande risco é a falta de compreensão sobre "empreendimento de infraestrutura", também caracterizado como projeto de in...