quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Os suspeitos de sempre


O Brasil não é mais dependente das commodities.


Com uma participação relativamente pequena na formação do PIB, a variação das cotações internacionais tem uma influência efetiva pequena sobre a evolução econômica, seja favorável, como desfavorável.

Nos momentos favoráveis, com os preços elevados, as commodities foram responsáveis pela "doença holandesa" que introduziu um vírus que enfraqueceu a indústria brasileira de tal forma que mesmo com a mudança do mercado internacional, ela não consegue se recuperar.

A exportação das commodities gerou  superavits cambiais e permitiu uma ampla substituição da produção nacional por importações. 

A indústria brasileira não tem competitividade em produtos de alta tecnologia e onde a escala de produção é o principal fator de competitividade. 

A responsabilidade pela crise econômica atual não é da commodities.

A maior responsabilidade está na opção brasileira de manter a sua indústria voltada para dentro, com escalas que eram grandes quando das instalações e se tornaram médias ou pequenas com a evolução mundial.

E essa opção foi agravada pelo "assalto" aos mega empreendimentos da cadeia produtiva do petróleo & gás, inviabilizando a principal alavanca do crescimento econômico.

Os culpados não são os suspeitos de sempre, embora a mídia, difunda essa falsa impressão. 



Nenhum comentário:

Postar um comentário