terça-feira, 12 de julho de 2016

Desenvolver-se pulando o secundário

O processo de desenvolvimento econômico, no mundo até o século XX seguiu um processo de sucessivas etapas, começando pelas atividades extrativas e de produção agrícola, cuja geração de renda financiou a industrialização.
Essa ocorreu com grandes mudanças caracterizando as sucessivas revoluções industriais. A partir dela se desenvolveram os serviços, cuja importância dentro do conjunto da economia foi se tornando maior. A chamada 4ª Revolução Industrial, não é mais industrial, mas sim de serviços tecnológicos. 
O Brasil Sul, que fica abaixo do paralelo 16 seguiu essas etapas e está ora em crise. 

No Brasil, como um todo, o agronegócio, incluindo a agroindústria alcança 7,7% enquanto a indústria de transformação chega, praticamente a 10%, seguindo a trajetória de queda constante.
O comércio representa 13,5% e os serviços 50,4%. O setor terciário, no conjunto representam 64% do total de valores adicionados da produção.

Com as mudanças ocorridas e em curso no mundo e nos sistemas produtivos o Brasil Norte já está se terciarizando passando diretamente das atividades do setor primário para os serviços, sem passar pela etapa da industrialização.

Um comentário:

  1. Caso o Brasil já tivesse acordado para a portância da indústria turística, como o fizeram virtualmente todos os países da Europa e inúmeros da Ásia e até da África, essa gravitação para o setor terciário poderia acelerar-se ainda mais. Vale lembrar que os EUA são os campeões mundiais ansolutos em rendas provenientes do Turismo.

    ResponderExcluir