quarta-feira, 27 de julho de 2016

Um novo dilema histórico

Há indícios de que chegamos "ao fundo do poço" e começamos uma árdua jornada para voltar à superfície. O que gera uma nova situação crítica para o Brasil. 
Voltando  à superfície, que rumos iremos tomar? Vamos tentar reconstruir o que foi abalado e nos jogou para baixo?
Ou vamos tentar um novo caminho?
O dilema é que temos opção? Temos oportunidade de escolha. Ao retornarmos à superfície não estamos condenados a um único caminho. 
Podemos tentar um novo caminho.
O grande dilema é que não é um novo caminho. É um velho caminho, ainda que repaginado.
Durante a crise, o pouco que se manteve dinâmico foram as commodities do agronegócio, apesar das situações climáticas desfavoráveis.
O novo caminho está em aproveitar as oportunidades que o mundo oferece para assumir o agronegócio como o motor de uma nova etapa do desenvolvimento brasileiro. 
Mas pode ser percebido como um retrocesso histórico de 60 anos, abandonar o árduo caminho da industrialização e voltar a ser um país dependente de produtos primários. 
É uma visão equivocada, mas que ainda domina o pensamento de grande parte da sociedade brasileira: tanto da opinião publicada, como da não publicada. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O perfil dos novatos (2)

Os novatos estão fascinados com o suposto poder da rede social e se concentrarão no meio virtual.  Poucos se dedicarão aos tradicionais mét...