sexta-feira, 15 de julho de 2016

Revoluções Industriais e verdes (2)

A reversão da indústria brasileira  voltada para o mercado interno para uma indústria voltada para o mundo (o que inclui o mercado nacional) será um processo demorado. Irequerer grandes investimentos, eventuais abandonos de ativos construidos anteriormente e, principalmente mudança cultural. Não apenas dos industriais, mas também das autoridades governamentais e de toda sociedade. 

Com um agravante: estamos diante da emergência de uma nova Revolução Industrial. A quarta. E ainda estamos na segunda.
Fonte: Clemente Nóbrega

Segundo a visão estratégica a alternativa para o futuro não seria de recuperar e redirecionar o parque industrial  atual, mas criar uma nova indústria dentro dos conceitos ou concepções da IV Revolução Industrial. Uma delas é a destruição criativa. O que poderá implicar no sucateamento de muitas fábricas atualmente instaladas no país. Gerando problemas de desemprego e esqueletos urbanos.

Teremos coragem de destruir um projeto bem sucedido, mas que se esgotou, se tornou obsoleto e ineficaz para criar uma nova indústria brasileira?

Com uma única certeza e inúmeras incógnitas. A neo-industrialização não será igual à anterior. Mas como será ainda não sabemos.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esquerda, centro ou direita? (1)

A tradicional análise política divide os partidos políticos em esquerda e direita. E parte dos políticos assume um lado. Quando não assumido...