quarta-feira, 1 de março de 2017

Morte anunciada das associações empresariais

As associações empresariais estão morrendo. A lamentação é geral, com a saída sucessiva de associados, falta ou atraso no pagamento das contribuições. Resulta na carência de recursos para manter atividades tradicionais.
É usual racionalizar e colocar a culpa na crise econômica. Mas o processo de decadência é anterior e as associações não estão preparadas ou se preparando para "quando a retomada vier". Essa deverá vir ainda em 2017, porém não de forma generalizada. Alguns setores econômicos farão parte do crescimento. Outros poderão sucumbir de vez, diante da concorrência e das inovações tecnológicas.

Não bastará a elas retomar as atividades tradicionais. Essas parecem não atrair, não interessar mais aos associados. 

O que poderá ser feito para reanimar as associações empresariais? 

Aproveitando o espírito de reanimação do carnaval de rua, que havia sumido em São Paulo, limitado a algumas poucas manifestações localizadas, coloquei algumas reflexões no blog (na seção artigos) ainda sem conclusões. Como usual, cheio de diagnósticos, mas sem chegar à terapêutica  eficaz. Conto com os comentários, sugestões e contestações dos leitores. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário