quinta-feira, 9 de março de 2017

Os estertores de um modelo econômico


OS ÍNDICES SOBRE A ECONOMIA BRASILEIRA, APONTADOS ONTEM, MOSTRAM OS ESTERTORES DE UM MODELO ECONÔMICO EM ESTADO MUITO " CRÍTICO". MAS SERIA O "FUNDO DO POÇO", COM MELHORAS E CAPACIDADE DE RECUPERAÇÃO, AINDA QUE LENTA.

MELHOROU MAS CONTINUA DÉBIL. QUALQUER INTERCORRÊNCIA, PODE ENTRAR EM COLAPSO APESAR DO OTIMISMO DOS ANALISTAS.  AINDA PREVALECE A ELES A VISÃO RESTRITA AO CIRCUITO MONETÁRIO.  ESPERA-SE QUE O BANCO CENTRAL POSSA REDUZIR OS JUROS E REANIMAR A ATIVIDADE ECONÔMICA, AMPLIANDO O ENDIVIDAMENTO DOS CONSUMIDORES. OS PRODUTORES COM MENOS ÔNUS FINANCEIRO, INVESTIRIAM E PRODUZIRIAM MAIS.

UMA REAÇÃO SUSTENTADA DA ECONÔMICA DEPENDE DE UM SUBSTANCIAL AUMENTO DE SUAS TRANSAÇÕES EXTERNAS, DO SEU COMÉRCIO EXTERIOR, COM AUMENTO DAS IMPORTAÇÕES E, MAIS AINDA DAS EXPORTAÇÕES.

A MEDIDA IMEDIATA É TROCAR O SANGUE CONTAMINADO E VICIADO DO MERCADO INTERNO PELO DAS TRANSAÇÕES INTERNACIONAIS.

NO ANO PASSADO, O CORPO ENFRAQUECIDO DO MERCADO INTERNO FOI AGRAVADO PELA CONTENÇÃO DAS RECEITAS EXTERNAS, PREJUDICADAS PELAS ADVERSIDADES CLIMÁTICAS E QUEDA DAS COTAÇÕES DAS COMMODITIES,

A MELHORA DA ECONOMIA BRASILEIRA EM 2017 DEPENDERÁ  UMA AMPLIAÇÃO DAS TRANSAÇÕES EXTERNAS, COM A ASSOCIAÇÃO DE UMA SUPERSÁFRA AGRÍCOLA E MELHORIA NAS COTAÇÕES INTERNACIONAIS DOS MINÉRIOS. SEM ESSAS A MELHORIA PODERÁ SER EFÊMERA .

A SUSTENTAÇÃO DO CRESCIMENTO DEPENDERÁ DE MAIOR INSERÇÃO DE PRODUTOS INDUSTRIALIZADOS NO MERCADO MUNDIAL.







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Um bom ou mau projeto nacional (3)

O Brasil não é apenas um exportador de matérias primas agrícolas. Parte já é processada, num primeiro estágio. Outros em estágios mais avanç...