sábado, 5 de dezembro de 2015

Pedaladas orçamentárias

Dilma e sua turma de orçamento público são incompetentes ou ela se acha onipotente com podres divinos que tudo pode, porque é para o bem dos que mais necessitam.

Com isso cometeram um pequeno delito: aprovação de crédito suplementar por decreto, com base no remanejamento de dotações indisponíveis. Infringiu as leis orçamentárias o que caracteriza uma infração de  responsabilidade da Presidência. Razão mínima, mas suficiente para um impeachment da Presidente.

O público, em geral, não vai entender. Tampouco a mídia que em vez de informar deforma, preferindo caracterizar o processo como uma guerra entre Dilma e Cunha. 

Foi um delito de "ladra pé de chinelo" ou de "ladra de galinhas", mas não deixa de ser um delito.

Reconhecido pelo próprio Governo que não se desculpou, em relação à sua prática em 2014, alegando que "todo mundo faz", mas prometeu não fazer mais. Ocorre que antes disso, em 2015 já tinha feito. Esse delito menor foi o único que Eduardo Cunha acatou para dar início ao processo de impeachment.

Isso significa que o Governo não tem sustentação jurídica. 

Por essa razão pretende levar tudo para o campo político tentando a sociedade e a classe política acreditarem que tudo não passa de uma briga entre Dilma e Cunha. Com ampla torcida de cada um dos lados.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

O perfil dos novatos (2)

Os novatos estão fascinados com o suposto poder da rede social e se concentrarão no meio virtual.  Poucos se dedicarão aos tradicionais mét...