quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Brasil que queremos e não teremos em 2016

A cada virada de anos as esperanças e desejos são renovados.
É um momento mágico em que nos damos o direito de fantasiar, esquecer a realidade, formular os desejos que gostaríamos se realizassem baseados na boa vontade dos homens. Ou divina.

Depois voltamos à triste realidade. No artigo cuidei disso, dai o título. Mas achei impróprio para a data.
Deixarei o retorno à realidade para a próxima semana.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem vai mandar no Estado Brasileiro?

Os favoráveis ao decreto que flexibilizou o porte e posse de armas, o defendem em função do seu conteúdo, prometido ao longo da campanha ...