O Governo do Clã Bolsonaro (3)

O Clã Bolsonaro tem uma característica salvacionista, com a missão de participação ativa de salvar a "civilização ocidental". 
Mas com formações distintas: o patriarca teve uma formação militar rigorosa, chegando à Academia Militar das Agulhas Negras, a unidade educacional básica da formação de oficiais, alcançando a patente de capitão do Exército. 
Por rebeldia e indisciplina - o que não é tolerada no regime militar - foi instado a se reformar, passando a trilhar a carreira política. Os seus filhos não seguiram a carreira militar. Jair Bolsonaro os formou já numa fase de educação civil, moderna e liberal, sem o rigor da educação militar. 
Enquanto o patriarca, se volta às origens, buscando no meio militar uma base de apoio, uma segurança psicológica, a partir da sua "turma", do "bando de irmãos", colegas da AMAN ou do paraquedismo, os filhos não tem vínculos e compromissos diretos com a comunidade militar. 
Aparentemente herdaram mais as características de rebeldia, do que de disciplina, do seu pai.
Com a fantástica eleição do pai, na crista de uma grande onda de renovação política e de oposição ao consórcio esquerda-empresários, associados pela corrupção, se "acham" donos do poder:
"Sim! Nós temos a força! Nós temos o poder! Agora quem manda somo nóis. Os esquerdinhas se fu..."

Para a salvação da civilização ocidental judaico-cristã, ou do Ocidente, ameaçada pelos infiéis comunistas, socialistas e até pelos social-democratas, era fundamental ter o controle do Ministério das Relações Exteriores e encontraram dentro do quadro de concursados do Itamaraty, um lídimo representante dessa visão. Ernesto Araujo vai além: é um doutrinador e um adepto irrestrito de Donald Trump, visto por ele, como pelo clã Bolsonaro, como o salvador da civilização ocidental.
Em função disso o Brasil deveria se alinhar irrestritamente aos EUA, ideologica, política, econômica e militarmente.
Donald Trump recebe muito bem a adesão ideológica e política, mas não parece estar disposto a trocar o suprimento de produto baratos chineses pelos brasileiros. A irrestrita adesão militar aos EUA sofre fortes restrições da área militar.

(cont)



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem vai mandar no Estado Brasileiro?

Os favoráveis ao decreto que flexibilizou o porte e posse de armas, o defendem em função do seu conteúdo, prometido ao longo da campanha ...