terça-feira, 10 de novembro de 2015

Cadeias globais (1)

Cadeias globais de suprimento são realidades decorrentes de decisões empresariais. Cadeias produtivas globais também são realidades. Decorrem também de decisões empresariais. 

Já cadeia global de valor é uma construção acadêmica formulada a partir da verificação das cadeias reais e da estatisticatização desses fenômenos reais.

Cadeias de suprimento são organizadas por um comprador principal, que para suprir as necessidades do seu negócio, seja industrial, comercial ou de serviços, estabelece contratos de longo prazo com um fornecedor.

Com a terceirização, duas importantes mudanças ocorreram, com a fragmentação da cadeia produtiva:
  1. as indústrias passaram a comprar de terceiros partes e componentes assumindo apenas a montagem final dos produtos;
  2. as empresas migraram o seu negócio principal para a formulação do produto, associado a uma marca terceirizando toda cadeia produtiva industrial. Nike e Apple são dois casos típicos e emblemáticos.
A par dessa reestruturação da cadeia produtiva, ocorreu a descentralização geográfica, em escala mundial. Dentro do processo de outsourcing a escolha dos fornecedores ou terceiros se fez em âmbito mundial e não apenas regional ou nacional. As empresas industriais passaram a contratar os fornecedores de qualquer lugar do mundo. As cadeias de suprimento passaram a ser globais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A vontade do Soberano submetida ao Senado Federal

O anúncio pelo Presidente Bolsonaro da indicação do filho Eduardo para a embaixada do Brasil nos EUA, decorre do voluntarismo do soberano, o...