quinta-feira, 5 de novembro de 2015

O presente e futuro da Petrobras como fator eleitoral

A importância eleitoral da Petrobras é baseada em crenças. A principal é que o petróleo é uma riqueza essencial para a vida do povo. 
Como tal deve ser propriedade do povo. Cada eleitor, como parte do povo tem uma parte dessa riqueza. E por isso é levado a crer que a sua exploração deve ser feita por uma entidade pública que a faça em seu nome e em seu proveito e não de poucos.

Temos duas realidades que afetam essas crenças. 


A primeira é que em nome do povo  que o elegeu, uns poucos se adonaram da Petrobras em seu proveito próprio. Pedir de novo o voto do povo para a defesa da sua riqueza não terá a mesma credibilidade que antes. Foi essencial para a reeleição de Lula, em 2006. Não será mais.

A segunda é que o petroleo virou o vilão do aquecimento global. Os antipetróleo que são contra os conservadores, decretam o fim próximo da era do petróleo e a sua perda de valor. Deixará de ser uma riqueza.

Em 2018 as moedas petróleo e Petrobras valerão menos, mas ainda continuarão valendo.  Quantos votos valerão?

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A vontade do Soberano submetida ao Senado Federal

O anúncio pelo Presidente Bolsonaro da indicação do filho Eduardo para a embaixada do Brasil nos EUA, decorre do voluntarismo do soberano, o...