Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2014

Cops do Mundo e Brasileirão

A Copa do Mundo da FIFA 2014 provocou uma mobilização inédita do povo brasileiro em torno de um evento público. A quase totalidade da população está acompanhando os jogos, torcendo e sofrendo pela seleção brasileira. Uma pequena minoria consegue ir aos estádios, mas a TV se encarrega de mostrar todos os jogos e mais comentários, bastidores, fofocas, etc. mantendo a Copa como um tema permanente. E ainda tem o rádio.

Os indiferentes são poucos e os contra uns poucos. Entre esses ainda tem alguma dezena em cada cidade disposta a ir às ruas protestar. Sem impacto, mesmo quando reprimidos com violência pela polícia. Todo mundo quer mesmo é saber da seleção do Brasil.

O que acontecerá com o interesse do povo pelo futebol, pós-Copa?

A "elite branca" conheceu, na prática, os novos estádios e aprovou, apesar de pequenas falhas. Com cadeiras em lugares marcados, segurança e aquela fantástica sensação de massa em movimento. "Todos juntos", gerando a sensação de que unidos seremo…

A Copa das Zebras

Sonhei com um final de Copa do Mundo só de zebras? Não aconteceu na primeira rodada, da segunda etapa, mas "imagine na Copa, dos próximos jogos". Com predomînio dos americanos e africanos.
Hoje o México derrota Holanda e Costa Rica passa pela Grécia (aqui entre duas zebras, fica a mais improvável). Suiça derrota a Argentina e os EUA a Bélgica. Costa Rica derrota o México, vai para a semifinal onde derrota os EUA, que venceu a Suiça e chega na final.
Nigéria tira a França. A Argélia a Alemanha. Na disputa entre ambas, Argélia sai-se melhor derrotando depois a Colômbia que venceu o Brasil.
A grande final será entre Costa Rica e Argélia. O terceiro lugar será disputado pelos EUA e Nigéria. Todos os campões anteriores e tidos como favoritos ficarão no meio do caminho. 
Isso foi sonho ou pesadelo?

Estacionamentos durante a Copa

Estacionar o carro para ir aos estádios aos jogos era uma das grandes preocupações dos Governos e dos organizadores da Copa.
O torcedor brasileiro está acostumado a ir de carro até às proximidades das entradas dos estádios e disposto a pagar preços absurdos aos flanelinhas.
Nos jogos da Copa do Mundo a FIFA estabelece uma zona de exclusão, onde não se pode chegar de carro, tampouco estacionar. Os perímetros dessas zonas variam, mas chegam a ficar mais de 2 kms. dos acessos, obrigando os torcedores a completar o trajeto a pé: em situações de clima, nem sempre favoráveis: em algumas cidades fazia calor demais, em outras frio demais e em Natal choveu praticamente em todos os dias de jogos.
O atraso na entrega das obras não permitiu à FIFA realizar mais jogos testes para que o público se acostumasse a esses novos procedimentos. Aparentemente não houve problemas maiores, mesmo nos estádios entregues em cima da hora, como o Itaquerão e a Arena da Baixada.

Porém, terminada a Copa, nos jogos naci…

Sobraram oito e dezesseis

Dos 12 estádios em 12 cidades, 4 já estão fora da Copa. Não haverá mais jogos da Copa do Mundo da FIFA - 2014 em Manaus (Graças a Deus, dizem os jogadores e demais);Natal; Cuiabá e Curitiba. Nessas a população já começa a refletir se
valeu a pena. Em algumas cidades a invasão dos turistas estrangeiros deu a impressão de que sim. Mas só depois de terminada a Copa, toda, em 13 de julho, fazendo as contas se terá uma idéia mais precisa.

Em todas elas, as obras de mobilidade urbana não ficaram prontas. Em Manaus nem começaram. Em Natal as chuvas não ajudaram e as vias no entorno da arena ficaram alagadas. Em Cuiabá, com uma das maiores obras mantida na matriz de responsabilidades, nenhum trecho foi colocado em operação. Como foi feito em outras cidades só para inaugurações simbólicas.  Curitiba, com o maior leque de obras, não conseguiu completar as que deveriam ficar prontas antes da Copa. Foi um canteiro de obras inacabadas. Um grande receio é que terminada a Copa as obras sejam abandona…

Os créditos pelo sucesso

A Copa do Mundo da FIFA 2014 no Brasil é - inegavelmente - um grande sucesso de público e, também, de crítica.

Depois da euforia pela escolha do Brasil, como sede, ainda em 2007, a má preparação da infraestrutura requerida para o evento, com a verificação de sucessivos atrasos nas obras, os protestos de rua gerou um temor com relação à sua realização.

Mas, iniciada a Copa em si, ou seja, o grande espetáculo com 64 jogos, apresentando os melhores jogadores do mundo, o clima mudou inteiramente. 

Em campo muitas surpresas, começando com a eliminação precoce da Espanha, campeã da edição anterior. Costa Rica, dada previamente como eliminada do Grupo da Morte, com a participação de três ex-campeãs do mundo acabou em primeiro no grupo, eliminando Itália e Inglaterra. 

Os grandes astros apareceram, com exceção do considerado ainda o melhor jogador do mundo. Messi e Neymar marcaram os gols vitais para as suas respectivas seleções, mas tem a companhia na artilharia de ilustres desconhecidos. 


Os tor…
A cidade é essencialmente um ente econômico. O crescimento demográfico e físico da cidade tem suporte no seu crescimento econômico.
Em geral, os planejadores urbanos não colocam a dinâmica econômica como elemento vital do desenvolvimento urbano, assumindo que a economia local continuará crescendo, em termos macro, como no passado, o que nem sempre é verdade. Tendem a estabelecer regulações que acabam tolhendo o crescimento econômico da cidade, como um todo ou de parte dela, provocando a sua degradação. 
Não há desenvolvimento urbano sem desenvolvimento econômico
Por outro lado, um crescimento econômico diante da escassez de suporte físico gera problemas de funcionamento da cidade, sendo os congestionamentos de trânsito a principal manifestação.
As pessoas moram ou buscam a moradia na cidade para conseguirem uma fonte de renda, principalmente pelo trabalho. Uma cidade que não oferece trabalho não se desenvolve ou se anteriormente tinha, entra em decadência. Detroit nos EUA é um dos casos …

Fim de uma era

José Sarney desiste de concorrer ao Senado e irá abandonar a política. Com ele sucumbirá o "sarneyzismo" que ainda domina a administração estadual no Maranhão. Não conseguirá eleger o seu candidato e todos os seus afilhados perderão os seus cargos na Administração Federal, mesmo que Dilma seja reeleita. Dilma que continua sendo - efetivamente - Ministra de Minas e Energia teria dificuldade de encontrar um novo "fac-totum".
No Judiciário não haverá perdas diretas, pois os cargos são vitalícios, mas haverá uma perda de prestígio e de poder. O que poderá afetar as decisões, anteriormente sempre favoráveis a ele, Sarney e seus correligionários.

Quais serão as consequências políticas dessa perda (ou ganho)? 

Haverá, sem dúvida, um perda no processo fisiológico da gestão administrativa pública. Mas o que o substituirá? Um novo e renovado processo fisiológico, comandado por Renan Calheiros ou Romero Jucá? O processo de aparelhamento petista? Ou um processo mais tecnocrático?…

Um resultado contrário ao desejado

O MTST - Movimento dos Trabalhadores Sem Teto é um dos movimentos sociais mais importantes da cidade de São Paulo, com um grande crescimento numérico e atuação que corre o risco de perder importância como consequência do seu sucesso junto às autoridades petistas.
Se de um lado obtêm o apoio da Presidente e do Prefeito de São Paulo, ambos do PT acirra a oposição, com dificuldades crescentes de aprovação das medidas reivindicadas na Câmara Municipal.

A estratégia é muito clara e objetiva. Começam com uma invasão de áreas públicas ou privadas, resistem fisicamente às reintegrações de posse, e pressionam as autoridades e o legislativo para a legalização da ocupação, em nome do direito à moradia e ao combate à especulação imobiliária. 

Contam para isso com apoio da sociedade, incluindo parte da "elite branca", jovens de boas famílias e rendas auferidas no regime capitalista que abraçam as causas sociais.  Dentre eles muitos jovens jornalistas. Os jovens "de direita" vão es…

Bicicletas x carro

O Prefeito de São Paulo picado pelo mosquito transmissor do vírus da bicicleta quer implantar ciclovias no lugar de 40.000 vagas de estacionamento.

Ou ele é um fervoroso adepto do ciclismo como meio de transporte pessoal, como é por exemplo o vereador Police Neto, que defende a causa como um praticante, ou ele acha que os ciclistas são importantes eleitores. Ele tenta dizer que não é nada disso: seria uma visão de estadista, voltado para um futuro de longo prazo.

Tirar 40 mil vagas, incluindo muitos de Zona Azul, não é na periferia onde não há movimento, nem conflitos. Seria justamente nas áreas onde há maior demanda de destino das pessoas, seja para trabalho, como para compras. As vagas na via pública são essenciais para manter o dinamismo do comércio de rua. 

O seu objetivo, pelos seus discursos, não é favorecer os ciclistas, mas criar mais dificuldades aos motoristas, para que eles desistam de usar o carro. 

A teoria da conspiração diria que ele está mancomunado com os donos dos estaci…

Black blocs do PCC

Reportagem do Estadão dá conta de uma suposta associação entre os black blocs e o PCC para perturbrar a realização da Copa. Acho que não é bem assim. É o PCC se organizando para mais um confronto com as autoridades, colocando integrantes seus, fantasiados de black blocs para se manifestarem e buscarem a apoio dos jovens efetivamente black blocs.

Hoje eles voltaram às ruas de São Paulo, com as costumeiras ações: inflitram-se em movimentos promovidos por outros grupos, partem para a violência, com vandalismo e depredações. Com farta presença da imprensa e nenhuma de policiais. Que sempre chegam atrasados, com a misssão de dispersar os grupos e, eventualmente, detê-los por curto prazo.

A PM abandonou a tática de cercar os manifestantes e prendê-los para voltar ao velho esquema de dispersá-los com bombas de efeito moral.

A incompetência policial foi explicada como decorrente do acordo feito com o Movimento Passe Livre, de acompanhar a passeata de longe. Agora reconhecida pelo Secretário da S…

Sindrome inglesa da seleção espanhola

A globalização derrubou a seleção espanhola, repetindo o que já havia ocorrido com a seleção inglesa. 
O futebol que continuará sendo jogado na Espanha continuará sendo um dos melhores do mundo, concorrendo com a Alemanha, França e a Inglaterra. Os clubes desses paises continuarão sendo os mais ricos (e mais endividados) contratando os melhores jogadores do mundo, independentemente da sua nacionalidade. Aí está o problema.

Os clubes serão fortes. As seleções nacionais fracas. 

Os melhores jogadores que estão nos clubes espanhóis não jogam na sua seleção. Messi está na seleção argentina. Cristiano Ronaldo na portuguesa. Neymar, Marcelo, Daniel Alves e outros na brasileira. E há muitos outros espalhados pelas diversas seleções.
Sem eles a seleção espanhola acabou vítima das seleções montadas pela Holanda e pelo Chile e ainda corre o risco de ser humilhada pela australiana. Por outro lado os craques isoladamente correm o risco de naufragar em seleções fracas, como Cristiano Ronaldo, anulado …

As grandes controvérsias da revisão do Plano Diretor de São Paulo

O Prefeito Haddad vai tentar atropelar a Câmara Municipal para a aprovação da revisão do Plano Diretor, usando a pressão do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto, definindo, sem grandes discussões as duas principais questões controversas que remanesceram após a primeira votação: a ocupação das áreas de preservação ambiental e a manutenção obrigatória (ou não) das Zonas Estritamente Residenciais.

As mais de 300 emendas apresentadas pelos vereadores nem serão discutidas. Serão levadas a plenário e sumariamente rejeitadas, com discussão apenas das poucas que se referem às questões acima. 

A abertura da Copa do Mundo da FIFA no Brasil (e não a Copa do Mundo do Brasil) e os riscos de manifestações durante o dia da abertura estão sendo usadas para acelerar a votação. 

A Câmara Municipal encontrou uma saída para uma discussão melhor do Plano Diretor, mas não aliviou a pressão do MTST.

Esses vão ter a maior oportunidade de tumulto na próxima segunda feira.

Futebol e política

A Copa é um evento esportivo que sensibiliza milhões no Brasil e bilhões, em todo o mundo. Todos a favor dela, enquanto vista como competição esportiva e festa. Há uma pequena exceção de ativistas que querem misturar as suas ideologias com a sua organizadora e com os gastos governamentais na sua preparação.

Mas a maioria da população brasileira continua contra os gastos com a Copa, embora os torcedores que conseguem entrar nos estádios para assistir aos jogos, tenham comodidades nunca antes encontrada em outros estádios brasileiros. Ainda que não tudo perfeito.

Esses são contra o aproveitamento político do evento, que se mostra um grande sucesso. Qualquer tentativa de faturar politicamente será respondido por vaias e xingamentos, como ocorreu na abertura e poderá se repetir no encerramento. 

A Presidente Dilma precisa ir ao encerramento? Depende das circunstâncias: se a seleção da CBF, que representa - para efeito público e não institucional - o Brasil, sim. Caso contrário, depende das c…

As Copas 2014 - bom e ruim?

Praticamente completada a primeira rodada da Copa do Mundo da FIFA 2014, pode-se fazer um balanço desse grande evento que se desdobra em muitas, como já mostramos anteriormente.

O maior espetáculo da terra ocorre dentro dos campos e o resultado geral é bom, com duas exceções: a pelada do único 0 x 0, entre Nigéria e Irã, das 14 partidas e o fracasso do principal astro: CR7.

Mas outros deram "show" à altura do padrão FIFA, com magníficas goleadas. E também com algumas surpresas. No geral, as seleções e os jogadores estão cumprindo bem os seus papéis. A Copa das seleções, a Copa do espetáculo vai bem. E tende a ser a "Copa das Copas": a melhor realizada até hoje e o seu sucesso vai encobrir todos os fracassos das demais dimensões da Copa.

A Copa da organização da FIFA que deveria ser impecável, em função do volume de recursos arrecadados pela FIFA, está mostrando grandes falhas, comprometendo a sua imagem de capacidade de organização do seu maior evento. Pode até se exp…

Lula lá e gá gá

Um grande lema para a campanha de Eduardo Campos. O candidato deve agradece muito a Lula, por ter criado um bordão que vai contra o próprio PT. 
Lula que é um político arguto, parece ter perdido esse atributo.  Não foi a primeira nos tempos recentes. Ao retrucar a alguém, que ninguém sabe quem é além dele, afirmou que querer metrô junto ao estádio era "babaquice". 
Usa e abusa de termos chulos e agora se revoltou contra um xingamento contra a Presidente Dilma, que ele mesmo já deve ter usado centenas de vezes.  VTNC é um termo comum, que não pode ser levado ao pé da letra. O que é inaceitável é confundir irreverência com falta de respeito. 
Inconformado com a perda de popularidade, está se sentindo odiado. E por conta disso lançou o lema "a esperança vai vencer o ódio", parafraseando o lema da campanha da sua primeira eleição presidencial. Esqueceu que o partido que mais destila o ódio é o PT desde quando estava na oposição e os adversários respondem. Os petistas tem …

A copa da elite branca

A Copa do Mundo da FIFA até agora tem sido um sucesso, apesar de alguns percalços. Principalmente por aqueles que se consideravam favoritos e perderam, alguns de forma humilhante. Por enquanto a Copa de 2014 não está sendo a Copa das Copas para os espanhóis, para os uruguaios e até para os japoneses. Os ingleses ainda tinham alguma esperança, mas tanto falaram das condições inóspitas de Manaus que God, que não é inglês, os presenteou com o calorão e alta umidade do ar. E Balotelli apareceu. 

A organização da competição não está atendendo ao padrão FIFA. O show de abertura foi padrão "festinha de escola pobre". Nada a ver com a exuberância das festas populares brasileiras. Problemas com ingressos não fazem jus ao decantado "padrão FIFA". Falta de alimentos e bebidas, não são compatíveis com a excelência de qualidade. E apesar dos grandes públicos era possível perceber vazios nas arquibancadas. 

Pelo visual os turistas estrangeiros longínquos acorreram em massa ao Bras…

Falta de educação

Dilma não foi apenas vaiada durante o jogo do Brasil no Itaquerão. Foi xingada com termos de baixo calão.
Que deixaram os seus assessores envergonhados em ter que traduzir às autoridades estrangeiras o que o "povo brasileiro", tomado pelo complexo de "vira-lata" estava latindo em uníssono. Com um grito de guerra que as torcidas majoritárias dedicam às do adversário. Não deve ser tomado ao pé da letra. 

Foi uma manifestação clara de falta de educação dos presentes. Que reconhecem essa condição e ainda acrescentam: "sem educação, sem saúde, sem segurança públicas". 

Foi uma total falta de respeito com a autoridade. Quem foi xingada não foi apenas a pessoa, mas a instituição: a Presidência da República que deve merecer o respeito de todo o povo brasileiro, independentemente das divergências partidárias. Ela foi democraticamente eleita. O xingamento coletivo é uma manifestação de anarquia, com o desrespeito às instituições políticas.

Ela está pagando pela cultur…