sábado, 27 de abril de 2019

Cenário Rainha da Inglaterra

Com perdão de Elizabeth, a expressão é usada por uma autoridade que ganhou o poder, mas não governa.
A ala militar palaciana, cansada com a inapetência de Jair Bolsonaro em assumir efetivamente o Governo, só tomando decisões esporádicas e erradas e deixando os seus auxiliares "quebrarem a cabeça", resolve assumir plenamente o governo, mantendo o Presidente inteiramente tutelado, sem acesso ao twitter e com os filhos sob controle. Continua assinando os atos com um x marcado no local e não interfere nas articulações com o Congresso. 
Sem a sua interferência a Reforma da Previdência é aprovada, em condição mais próximas à proposta original, sem as concessões de Bolsonaro.
É um cenário desejado por muitos empresários, seria o melhor para a economia, mas inviável.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A vontade do Soberano submetida ao Senado Federal

O anúncio pelo Presidente Bolsonaro da indicação do filho Eduardo para a embaixada do Brasil nos EUA, decorre do voluntarismo do soberano, o...