sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Uma economia de idosos

Há um deslumbramento dos menos idosos com um futuro em que os idosos serão maioria da população.
Eles se deslumbram quando descobrem que a vovó está no whatsapp ou no facebook. Em 2050 isso será absolutamente normal e não causará nenhum espanto para os jovens. O que eles vão fazer é criar novos softwares, novos aplicativos para não se misturar: com os idosos do futuro que são os jovens de hoje, inteiramente ligados na tecnologia da informação.
O envelhecimento da população trará, inevitavelmente, duas novas circunstâncias: um maior número de pessoas sem saúde (ou com alguma doença) e a maior disponibilidade de tempo, com dinheiro.
Os dois maiores setores da economia no futuro poderão ser o dos cuidados com a saúde e o do lazer.
Como esses setores irão evoluir com os avanços tecnológicos e como podemos nos preparar para esse novo mundo?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A vontade do Soberano submetida ao Senado Federal

O anúncio pelo Presidente Bolsonaro da indicação do filho Eduardo para a embaixada do Brasil nos EUA, decorre do voluntarismo do soberano, o...