domingo, 31 de maio de 2015

Da recessão indiidual paa a coleriva

A economia brasileira entrou em recessão, porque os consumidores brasileiros, na sua maioria optaram ou foram levados à recessão particular, ou seja, reduziram o consumo.

Quando "todo o mundo" adota a sua contração pessoal, o efeito coletivo é a redução do consumo familiar e o sistema produtivo se retrai para não produzir sem conseguir vender. 
A economia não é feita de números. Estes refletem uma forma de perceber as realidades humanas e sociais.

Essa realidade é que o consumidor brasileiro está reduzindo as compras: está deixando de comprar ou adiando as compras. Mas, porque ele está adotando esses comportamento negativo, que determina, no conjunto, a recessão.

Uma pequena parte (ainda) por redução da sua renda, seja porque perdeu o emprego ou está vendedendo menos, mas a maioria por expectativas. 

Como ele vislumbra um futuro mais sombrio ele reduz os gastos, não assume compromissos financeiros que não sabe se poderá pagar. 

A expectativa negativa gera um comportamento de contenção que amplifica a expectativa negativa e agrava a recessão pessoal e coletiva. 

O outro fator objetivo é a elevação dos preços. Diante de preços mais altos o consumidor não apenas reduz as quantidades para manter o mesmo nível de gastos, mas reduz também as quantidades. 
Há exceções, mas insuficientes para reverter o comportamento geral.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A vontade do Soberano submetida ao Senado Federal

O anúncio pelo Presidente Bolsonaro da indicação do filho Eduardo para a embaixada do Brasil nos EUA, decorre do voluntarismo do soberano, o...