quinta-feira, 25 de janeiro de 2018

Publicação do dia 8 de janeiro de 2018

São duas certezas em relação ao julgamento do recurso de Lula, em Porto Alegre, no dia 24 de janeiro: ele será derrotado, com a confirmação ou agravamento da condenação proferida pelo Juiz Sérgio Moro, com base - estritamente - em argumentos jurídicos. Por outro lado, com toda certeza a defesa de Lula irá recorrer.

A incerteza está no tamanho e altura da "voz das ruas". Seja em Porto Alegre, acompanhando o julgamento, assim como em outras cidades brasileiras. Com o objetivo de produzir um mártir.

Se a mobilização for ampla, com repercussão nacional, essa será incentivada para pressionar os Tribunais Superiores. 

Caso contrário a candidatura Lula irá desidratar.

Não foi profecia. Apenas um exercício racional de cenário. Depois não perdemos tempo com elucubrações inúteis, para só voltar ao assunto hoje, com a plena confirmação do cenário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A vontade do Soberano submetida ao Senado Federal

O anúncio pelo Presidente Bolsonaro da indicação do filho Eduardo para a embaixada do Brasil nos EUA, decorre do voluntarismo do soberano, o...