quinta-feira, 23 de julho de 2015

Plataformas de produção para o mundo

O Brasil por estabelecer plataformas de produção apenas para o seu mercado interno e gerar um estigma contra as plataformas de exportação, ficou com escalas de produção de pequeno porte e tecnologias defasadas. O Brasil é um produtor industrial de produtos de penúltima geração, com baixa produtividade e competitividade.

Com a abertura do mercado e ingresso maior de produtos de última geração, a indústria no Brasil vem definhando, caracterizando a desindustrialização. 
Não ocorre apenas a perda de mercados externos, mas também de parcelas significativas do mercado interno.

Para a sua reindustrialização a condição básica é reorientar as suas plataformas produtivas para o mercado mundial, envolvendo tanto o mercado nacional e da vizinhança, como todos os demais mercados, principalmente os dos países mais desenvolvidos.

Com essa redefinição das suas plataformas produtivas para destinação mundial poderá atrair as multinacionais a aumentarem os seus investimentos diretos, reorientarem o seu portfólio de produtos, para incorporar os de última geração e também aumentarem os investimentos em pesquisa & desenvolvimento.

(ver o texto estendido na coluna artigos, ao fim da lista)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A vontade do Soberano submetida ao Senado Federal

O anúncio pelo Presidente Bolsonaro da indicação do filho Eduardo para a embaixada do Brasil nos EUA, decorre do voluntarismo do soberano, o...