sexta-feira, 25 de abril de 2014

O que Valcke foi fazer em Fortaleza?

Foi dar mais um pito no Brasil.
Ele veio mais uma vez ao Brasil para inspecionar o andamento dos preparativos para a sua Copa de 2014, e viu o que já esperava ver: os estádios privados semi prontos. Vai receber em maio, inacabados. Suficientes para os jogos, para o público, mas não para ela, a FIFA. As estruturas temporárias serão parciais. Uma parte será feita, outra não. 
Não será o padrão FIFA, mas o padrão Brasil, também conhecido como jeitinho brasileiro. A esta altura ele já se conformou.
Agora está em nova batalha: as fan-fest. Dai ter ido à Fortaleza, onde os preparativos estariam mais avançados. A idéia e o efeito de demonstração: vejam como Fortaleza está adiantada na preparação!

Mais uma vez enfatizou as vitrines que lhe foram mostradas. Esconderam a vidraça, que está logo atrás do Hotel da Beira Mar, flagrada por Rodrigo Prada a quem devo as demais fotos.

Aproveitou para dar um recado ao Brasil e às demais cidades: se não fizerem a fan-fest estarão sujeitas a multas que custarão mais que a sua organização.

Ameaça inútil: Ah! é assim!. Então você coloque o dinheiro antes para receber depois a multa!

A reação efetiva deverá ser outra: os Estados e Prefeituras irão pressionar o Governo Federal para colocar dinheiro. Ao final vai ser pela Caixa Econômica Federal.

E vão fazer fan-fests, meia boca.

Disse mais: não vê problemas com a mobilidade urbana: também com todos batedores.

Agora surgiu mais um legado importante que a Copa do Mundo da FIFA vai deixar: as pendências econômicas com a cobrança pela FIFA do Brasil, por descumprimento de cláusulas do acordo.

Vai ser uma nova novala em cortes de arbitragem e justiça internacional.

A Copa da FIFA de 2014 vai terminar no tapetão.







Nenhum comentário:

Postar um comentário

A vontade do Soberano submetida ao Senado Federal

O anúncio pelo Presidente Bolsonaro da indicação do filho Eduardo para a embaixada do Brasil nos EUA, decorre do voluntarismo do soberano, o...