sábado, 3 de maio de 2014

Ficar ou fugir durante a Copa?

É o dilema ainda de milhões de brasileiros, principalmente das cidades onde haverá jogos. 
Não é preciso fugir, as cidades, com exceção do Rio de Janeiro, vão ficar vazias, com uma pequena concentração de pessoas nos estádios, no seu entorno e nos locais das fanfests.
As cidades não funcionarão normalmente porque as autoridades, temerosas, estão decretando - desnecessariamente - feriados locais.
Aproveitar os feriados para uma esticada às praias ou às montanhas é uma alternativa. Só encontrarão as estradas cheias porque muita gente querará fazer a mesma coisa. 
As rotas de fuga estarão repletas. 
As perspectivas aqui colocadas estão fundadas na análise dos diversos aspectos que irão ocorrer durante a Copa, que estão reunidas num livreto na forma de e-book, ou seja, eletrônico, sob o título Vai ter Copa?
capa: Camila Hori
Está disponível no sítio da Amazon, onde pode ser localizado pelo nome do autor: Jorge Hori.
Ou entrar diretamente pelo kindle: https://kdp.amazon.com.br 
No sítio tem aplicativos gratuitos para leitura em qualquer smartphone, tablet ou computador. 

Não é preciso fugir, reitero.

O receio é ainda com as manifestações de rua. Ocorrer vão, mas com repercussão localizada. Serão movimentos oportunistas que querem aproveitar o clima da Copa. Terão pouca adesão. 

As cidades estarão tranquilas durante a Copa. Mas se o Brasil ganhar milhares irão as ruas para comemorar e os oportunistas tentarão vandalizar. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A vontade do Soberano submetida ao Senado Federal

O anúncio pelo Presidente Bolsonaro da indicação do filho Eduardo para a embaixada do Brasil nos EUA, decorre do voluntarismo do soberano, o...