quarta-feira, 6 de agosto de 2014

Um aumento exagerado e arriscado

Dando continuidade à sua feroz guerra contra os carros o Prefeito Haddad está aumentando o valor da hora de estacionamento da Zona Azul, de R$ 3,00, para R$ 5,00 reais, um aumento de 68% muito acima da inflação desde o último aumento em 2009.

O argumento é sempre o mesmo: o valor está congelado há muito tempo, mas o aumento voraz não está apenas no apetite da Fazenda Municipal, mas o objetivo real é onerar mais ainda o uso do carro. 

Quem quiser vir às principais áreas de destino para compras ou para reuniões de carro terá que desembolsar mais dinheiro. Ainda será menos que os estacionamentos pagos, porém um aumento significativo para quem está acostumado a usar a zona azul.

Um resultado efetivo será a redução da demanda. Alguns mudarão para o transporte coletivo, mas outros deixarão de ir à área. Quem irá sofrer com essa redução será o comércio de rua e alguns serviços. Para alguns que estão dispostos a um desembolso maior será positivo, porque a concorrência pelas vagas será menor. De momento, porque a Prefeitura pretende acabar com as vagas, para colocar as ciclovias.

O Prefeito continua no firme propósito de esvaziar a cidade, retirando os seus atrativos como centro de negócios e de comércio metropolitano. O comércio mais sofisticado migrará inteiramente para os shopping centers, exceto as ruas especializadas, como a Av. Europa ou Gabriel Monteiro da Silva. 

São Paulo tende a ser uma cidade sem vagas para carros e sem negócios. 

O Prefeito insiste em jogar fora o bebê junto com a água do banho. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

A vontade do Soberano submetida ao Senado Federal

O anúncio pelo Presidente Bolsonaro da indicação do filho Eduardo para a embaixada do Brasil nos EUA, decorre do voluntarismo do soberano, o...